Quer criar site profissional em 24h? Fazer site a partir de templates prontos, em HTML e CSS, com um web design gráfico elegante e atraente é com o Be on the Net. Já vem com hospedagem gratis, embora não se trate de um site gratis. Também não é um site em Flash. É melhor! Montar site com otimização embutida nunca foi tão fácil. Mesmo no caso de desenvolvimento de um novo template HTML. Tenha uma ótima divulgação na internet fazendo seu website conosco! Desenvolver site com um design lindão nunca foi tão fácil.


Blog Be on the Net

O poder de uma boa história

O poder de uma boa história

Foto de Patricia Figueira.

Veja apenas o vídeo de 2 minutos se preferir.

Em Bruxelas, na Bélgica, existe uma pequena estátua de bronze no formato de um menino fazendo xixi. Em Copenhague, na Dinamarca, há uma pequena estátua no formato de uma sereia. As duas são bem sem graça quando vistas ao vivo. Nada que se compare, por exemplo, às estátuas gorditas de Botero. Entratanto, ambas são visitadas por milhares de turistas todos os anos. Por que?

Todo mundo gosta de uma boa história. Tanto é que histórias milenares são contadas até hoje. Parece que faz parte da natureza humana tanto o gosto por uma boa história, quanto o gosto por contar um bom “causo”.

Há não apenas uma, mas várias histórias sobre a estátua do menino fazendo xixi. A sereia de Compenhague também tem a sua, que vem sendo espalhada aos quatro cantos há mais de um século.

Essas histórias são tão poderosas que as pessoas viajam para a Bélgica e para a Dinamarca e, dentre suas prioridades, escolhem justamente visitar essas famosas estátuas cujas histórias são tão alardeadas.

Diferenciação

No mundo há zilhões de outras estátuas que brilham pela falta de visitantes. Ninguém as conhece. Ninguém planeja visitá-las. Ninguém repara que elas estão ali e ninguém se importa se um dia forem embora. Por que? Provavelmente porque nunca ninguém criou uma história para elas.

No fim das contas, uma boa história é o que diferencia a popularidade de uma estátua em relação a outra. Não é formato, nem beleza, nem técnica, nem cor, nem autor. É pura e simplesmente a história.

Marketing

O seu negócio pode ser como a visitadíssima estátua da sereia, ou como uma das inúmeras outras que nunca recebem nenhum visitante. O que vai fazer a diferença? Você já sabe: uma boa história.

Na semana passada escrevi sobre boca-a-boca e a importância da gentileza nas relações com os clientes. Justamente porque gentileza é uma das formas de se criar uma história e uma reputação para seu negócio. Mas, não é a única.

Que história contar?

Suponha que você trabalhava em um escritório, mas abandonou tudo para virar fotógrafo. Não é fácil largar um trabalho com salário garantido no final do mês. Então, talvez seja válido contar a sua história. 

O que te fez efetivamente tomar a deisão de sair do emprego? Você não teve medo? O que fez para superar o medo? E a família, como reagiu? Como você aprendeu fotografia e por que escolheu essa nova profissão?

Talvez sua história seja suficientemente interessante para inspirar outras pessoas e, sobretudo, ganhar a simpatia e o interesse de possíveis clientes. Mas, se não for, não tem problema.

Às vezes, na falta de uma história mais atrativa, pode-se criar uma para associá-la a seu negócio, ou sua marca. E isso pode acontecer das formas mais sutis. Pode ser contato através de um simples slogan, ou até mesmo pelo nome da marca.

Por exemplo, a Skol criou a história de que só a Skol desce redondo. É uma história bem humorada e simples. Até por isso é fácil de ser passada adiante e de ser lembrada. 

A Brastemp criou a história de que nem tudo é uma Brastemp. Ou seja, que coisa boa mesmo, só sendo uma Brastemp. É uma história que começou a ser contada nos anos 80 e até hoje é lembrada.

Às vezes é ainda mais sutil. Conhece a marca de sorvetes Häagen-Dazs? Sabe de onde ela é? A maioria das pessoas acha que se trata de uma marca europeia, provavelmente dinamarquesa ou de algum país escandinavo. Daí conclui que se trata de um produto importado, de alta qualidade.

O simples nome da marca já transmite uma história, ou melhor, induz a uma história. O que nem todos sabem é que, na verdade, a marca foi criada nos EUA. O nome Häagen-Dazs não significa absolutamente nada. Foi apenas criado para transmitir a impressão de ser uma marca dinamarquesa. E deu certo.

Palavras não são a única forma de contar uma história e se distinguir. Ano passado aluguei uma campervan na Nova Zelândia de uma empresa chamada Jucy. Ela transmite sua história brilantemente, através de ilustrações de personagens no estilo anos 50. Além disso, seus veículos são pintados de verde e lilás. Uma combinação forte, que chama muita atenção. 

O poder de uma boa história

Os personagens fazem o estilo legal e descolado. As cores fortes também reforçam essa característica e todo o discurso da empresa, escrito ou falado, busca transmitir essa mesma ideia. No fundo, tudo isso transmite a história de que a empresa é descolada, legal, descontraída, feita para pessoas igualmente legais e de bem com a vida.

Conclusão

Boca-a-boca é uma forma sensacional de fazer com que mais pessoas conheçam sobre sua empresa, marca, produto ou serviço. Mas, o que as pessoas estão falando sobre o que você oferece? É melhor que seja algo bom, não é? Então, dê a elas uma forcinha.

Tenha atos de generosidade, para que falem positivamente de você. E crie uma história legal para ser contada por seus fãs. Não espere que eles próprios criem uma história. Crie a história você. Comunique-a ao mundo e, assim, dê aos seus fãs a ferramenta de que precisam para fazer o seu boca-a-boca.

Autor: Vinícius Teles.

Comments